REALIDADE OCULTA QUE NÃO SE PUBLICA NA MÍDIA


COMO SE ESPALHOU A SIDA

 As Campanhas de Vacinação Já Foram Usadas Como Arma Contra a População Indefesa?

A resposta a esta pergunta aparentemente é: "Sim"!

O Dr. Horowitz fala destes assuntos em seu livro Emerging Viruses: AIDS and Ebola. O Dr. Horowitz usa quase 600 páginas para provar que os Estados Unidos deliberadamente criaram o vírus da AIDS como uma arma e então começaram a alastrá-lo na população africana por meio das vacinas "gratuitas" das Nações Unidas. Ele diz que as populações de homossexuais foram deliberadamente infectadas por meio de "testes de saúde" realizados nas principais cidades dos EUA. As citações que faço dele é somente do seu livro "Emerging Viruses: AIDS and Ebola".

Mais revelador ainda, o Dr. Strecker obteve documentos por meio da Lei de Liberdade de Informações, que mostraram que o Departamento de Defesa dos EUA obteve verbas do Congresso em 1969 para realizar estudos em agentes destruidores do sistema imunológico para a guerra biológica. Strecker alegou que, logo depois, a Organização Mundial de Saúde (OMS), com verbas do Departamento da Defesa, começou a experimentar com o vírus linfotrópico, que era produzido em vacas, mas que também poderia infectar o ser humano. Stecker observou que a OMS também lançou uma grande campanha contra a varíola na África em 1977, que envolveu a população urbana..."

"A Organização Mundial da Saúde começou a injetar a vacina contra a varíola contaminada com o vírus da AIDS em mais de 100 milhões de africanos (redução populacional) em 1977. E mais de 2000 homens brancos jovens e homossexuais foram infectados com a vacina contra a hepatite B pelo Centro de Controle de Doenças/Hemocentro de Nova York." [Horowitz, págs. 4-5].

 

A OMS "começou a injetar a vacina contra a varíola contaminada com o vírus da AIDS em mais de 100 milhões de africanos."

Temos agora testemunhos de que a AIDS foi inicialmente alastrada pelas vacinas contaminadas — o de um médicos. Essas testemunhas estão em uma posição de saber, e incentivamos que você adquira os livros deles, pois são ótimos testemunhos da verdade deste tempo crítico na história.

 

Agora, com essa informação em em sua mente, vamos examinar o atual programa de vacinação das Nações Unidas.

"Na maior campanha sincronizada de vacinação de todos os tempos no Chifre da África, a Somália, Etiópia e o Quênia vacinarão simultaneamente milhões de crianças com menos de cinco anos de idade a partir do próximo fim de semana, disse a Organização Mundial da Saúde, da ONU. Sem qualquer ocorrência de poliomielite há quase três anos, a Somália tornou-se reinfectada no ano passado com um vírus da pólio importado do Iêmem, disse a OMS, e desde então teve 215 casos confirmados. Desde sua reinfecção, em dezembro de 2004, a Etiópia reportou um total de 37 casos de pólio com quatro de suas onze regiões infectadas. As áreas de alto risco permanecem a região de fronteira entre a Somália e a Etiópia e as áreas norte e central da Somália. O Quênia esteve livre da pólio nos últimos 22 anos. Os esforços nessa campanha de vacinação envolverão equipes terrestres para garantir que todas as crianças sejam vacinadas, indo de casa em casa, em cidades grandes e pequenas, aldeias e nas áreas mais remotas, usando todos os meios de transporte possíveis, como camelos, cavalos e mulas. O esforço para a erradicação da pólio no Chifre da África também envolve líderes religiosos e comunitários, grupos de mulheres, associações de jovens, escolas e organizações governamentais e não-governamentais (ONGs), todos trabalhando para evitar a paralisia infantil, disse a OMS."

Por causa de um total de apenas 252 novos casos de poliomielite, a OMS está planejando vacinar muitos milhões de crianças! Isso não parece muito exagerado para você? Sempre que uma situação parece risível demais para acreditarmos que ela seja verdadeira, precisamos cuidadosamente procurar outras respostas.

 

Este próximo segmento soa uma nota alarmista que esse plano macabro pode não ser realizado!

"Dependendo da disponibilidade de fundos, três campanhas sincronizadas estão planejadas para este ano, em setembro, novembro e dezembro no Chifre da África, disse a OMS. Mas globalmente, existe uma lacuna de financiamento de 50 milhões de dólares para 2006, que a agência disse em um informe de notícia 'precisa ser preenchido com urgência até outubro para garantir a implementação das atividades planejadas até o fim do ano.' Se esses fundos não forem alocados, ela advertiu, 'a abrangência das campanhas de imunização pode precisar ser reduzida, o que resultará em paralisia em mais crianças'.

 

Não pense que não estamos sob ataque de um programa forçado de vacinação pelo governo.



Visite sempre este website. Sempre haverá novidades e notícias que não se divulga