REALIDADE OCULTA QUE NÃO SE PUBLICA NA MÍDIA


OS SEGREDOS DA DEMOCRACIA

Artigo extraído do livro « Democracia e Secretismo »
editora Europa-América, autor Dr Oswald le Winter, ex agente da CIA.
Título original «Democracy and secrecy».

Este Homem, combateu na Coreia e foi feito prisioneiro pelos chineses. Em 1954 juntou-se ao serviço de informações do exército americano, à equipa do general Ed Landsdale, nas Filipinas e no Vietname até 1955. Deixou o serviço activo e voltou a leccionar em várias universidades. Em 1965 ingressou na CIA, onde trabalhou até 1985, ano em que foi forçado a demitir-se. O último posto foi de chefe do ITAC na Nato, no exército ele foi major-general.
 

Em 1988 denunciou crimes da CIA .
Em 1998 foi condenado a 4 anos de prisão por alegada fraude numa operação conjunta da CIA, FBI e MI-6, (tramaram-no), no ano 2000 veio exilar-se em Portugal, Lisboa. Em 2001 publica o livro «Desmantelar a América» que em apenas dois meses teve logo 6 edições.

Nunca mais ouvi falar deste indivíduo, será que se refugiou secretamente noutro País, ou o “silenciaram”?
Numa antiga entrevista ele afirmava que ia editar um livro sobre a al-qaeda e o envolvimento da CIA e dos senhores da guerra, “As máfias de Alá”, o que é certo é que esse livro nunca mais saiu e nunca mais se ouviu falar de Oswald le Winter.

Bem, agora falando do seu livro «Democracia e secretismo» é dos melhores que já li, pois não foi escrito por nenhum curioso, ele teve altos cargos no exército e esteve por dentro da CIA, ele denuncia que a CIA esteve envolvida em negócios da droga,  guerra biológica (envolvendo virus, insectos contaminados, etc), ele denuncia as armas de microondas, (DEW, directed energy weapons, armas de energia direccionada) entre mais.
Curioso foi o facto de alguns anos mais tarde, nos telejornais, se divulgarem videos de uma nova arma de microondas, numa espécie de “parabólica” em cima de um jipe militar. Oswald le Winter já mencionava esse tipo de armas, muitos anos antes, no livro.


E há coisas que ele menciona no livro, que estão acontecendo agora mesmo.

O livro aborda variados temas interessantes:
-Os lucros de quem fabricou a vacina contra o Anthrax, desinformação, vacina não testada mas vacinaram milhares de soldados.
-Armas biológicas fabricadas pela CIA.
-Assassinato de J. F. Kennedy.
-Pormenores secretos de como assassinar os direitos civis.
-O tribunal mais secreto da América. FISC.
-Echelon
: Espionagem electrónica.
-Cinco grandes mentiras da guerra ao Terrorismo.
-O acidente de watergate.
-MK Ultra: Cia e controle mental.
-O livro tem ainda documentos com lista de membros Bilderberg
portugueses.
-Atentado de Oklahoma.
-Banco do Vaticano e ouro nazi.

E mais...

Leia abaixo os nomes de Bilderbergs Portugueses:
-Francisco Pinto Balsemão.
-Joaquim Freitas do Amaral.
-José Manual durão Barroso.
-Prof. Maria Carrilho.
-António Vitorino.
-Marcelo Rebelo de Sousa.
-Margarida Marante.
-Ricardo espírito Santo.
-Vitor Constâncio,

Oswald, na página 272 denuncia que os motivos da invasão ao Afeganistão, não são o combate ao terrorismo de Bin laden, mas sim o lucro de três a cinco triliões de dólares em petróleo e gás natural, as maiores reservas petrolíferas estão no Mar Cáspio e o oleoduto por onde irá circular esse petróleo será construído ao longo do território Afegao, e centenas de milhões de dólares de lucro vindo da produção de ópio. O ópio que circula por todo o mundo é quase todo proveniente do Afeganistão, e curiosamente desde a invasão pelos americanos a produção aumentou.

Oswald le Winter lançou ainda algumas questões.
Porque é que a CIA se havia encontrado com Bin laden num hospital americano em Dubai, antes dos atentados de 11 de Setembro? e nesse mesmo momento do encontro, uma grande frota de combate britãnica navegava em águas próximas do Afeganistão.

Muita gente sabia que iam ocorrer os atentados ao world trade center, nos dias anteriores ao atentado, grandes  funcionários e altas patentes dos grandes Bancos embolsaram lucros astronómicos ao venderem acções das companhias de aviação United e American.

Oswald teve acesso á lista de passageiros dos aviões envolvidos nos atentados, ele diz que não havia nenhuns passageiros naturais do Médio Oriente.
E mesmo que fosse verdade, como é que árabes que apenas tinham pilotado avionetas “cessna” e que haviam chumbado nos exames, conseguiriam pilotar pesados jactos Boeing no espaço aéreo mais congestionado do planeta? E fazer manobras tão complexas?
Como é que os pilotos se deixariam dominar por “terroristas” apenas munidos com pequeninos canivetes?
Três dos pilotos americanos eram veteranos da força aérea.
Os supostos passaportes dos terroristas, conseguiram escapar ás explosões e aos incêndios sem ficar danificados, mas as caixas negras dos aviões (que supostamente são indestrutíveis) ficaram danificadas (segundo o FBI), terá lógica?

Oswald explica que os principais jornais e cadeias televisivas têm jornalistas que cooperam com a CIA, se eles fizerem o jogo conforme as regras, se forem receptores de informação interna e divulgarem a informação como a CIA deseja, eles recebem recompensas, alto estatudo, notoriedade, viagens a locais exóticos e instalados nos melhores Hóteis, etc. Como o caso de Bob Woodward e Vernon Loeb do «Washington Post».
A CNN por exemplo, se cooperar, tem direitos exclusivos de fazer a cobertura de campanhas militares. Esses jornalistas, chamados de “Intelectuais de Defesa” têm vidas previligiadas.
Um jornalistazeco simples, tem que trabalhar no duro para ganhar a vida, mas esses outros recebem as notícias já formatadas, entregues como que numa bandeja de prata, e recebem altos salários.
 

Oswald denuncia que a CIA protege os traficantes que trazem drogas para território americano, usa intermediários e outros meios clandestinos sofisticados e não-conhecidos, lavagem de dinheiro etc, para nunca ser relacionada com os crimes...
E quem publicasse tais verdades seria considerado louco ou traidor.

«Se o povo americano alguma vez soubesse quantos desperdícios e disparates são encobertos pela imposição e confidencialidade e embargos, reclamariam as nossas cabeças.. e nós mereceríamos
 os nossos destinos» ( Major Ralph Peters, do exército dos Estados Unidos ).


Controle da Mente:
Desde 1965 até 1970, a Agência de Investigação de projectos avançados de Defesa (DARPA), subsidiada pelos miilitares até 80%, lançou a operação PANDORA para estudar a saúde e efeitos psicológicos das microondas de baixa intensidade respeitantes ao chamado “sinal de Moscovo”.
Este projecto parece ter sido bastante vasto e incluiu (com financiamento da Marinha dos EUA) estudos que demonstravam como induzir ataques cardíacos, como criar fugas na barreira do sangue/cérebro, como produzir alucinações.
Arquivos do FOIA (freedom of information act) revelaram memorandos de Richard Cesaro, director da DARPA, que confirmavam que o objectivo inicial do programa era: “Descobrir se um sinal de microondas cuidadosamente controlado, podia influenciar a mente».
Cesaro pediu que esses estudos fossem feitos «para potenciais aplicações em armas».


Oswald Le winter nunca mais deu notícias.



Visite sempre este website. Sempre haverá novidades e notícias que não se divulga