REALIDADE OCULTA QUE NÃO SE PUBLICA NA MÍDIA


OS PERIGOS DO CERN

O CERN é o centro europeu de pesquisas voltado para o estudo das partículas, é um dos grandes centros mundiais nesse campo. Foi fundado em 1954, um projecto de colaboração internacional. Inicialmente eram 12 os países participantes, hoje já chegam a 20 países.
Em francês "Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire" (Conselho Europeu para Pesquisa Nuclear), localiza-se em Meyrin perto de Genebra, na Suíça. Portugal é um dos países participantes, e tem cerca de 200 cientistas no projecto.




O CERN quer reproduzir em breve, o Big Bang, andam em fase de testes.

O LHC(large hadron collider) é um anel subterrâneo, a cerca de 100 metros do solo, tem 27 km de comprimento. Os cabos utilizados no LHC totalizam uma distância equivalente a 10 vezes a distância da Terra ao Sol. A colisão gera temperaturas que pode chegar a bilhões de graus.  Numa fracção de segundo, um ponto minúsculo pode ser mais quente que uma galáxia.
(fonte:
Swiss info)



Esses cientistas dizem que a experiência não apresenta nenhum risco, mas é nesse ponto que discordo e passo a explicar.

Se existem problemas em diversas fábricas ditas "vulgares" no Planeta, petroquímicas, refinarias etc., que os técnicos conhecem há décadas e supostamente saberiam funcionar com elas, quem poderá garantir-nos que o CERN não terá problemas técnicos?

Ainda por cima, tendo  em conta que eles vão levar a cabo experiências totalmente NOVAS, para as quais os cientistas não podem estar preparados porque ISTO NUNCA FOI FEITO ANTES.

 

Os humanos são muito recentes no universo, como podem saber controlar um big bang (em miniatura)? Um big bang é algo desconhecido, a única coisa que sabem sobre big bang são meras teorias! O Big bang ocorreu há biliões de biliões de anos, nada sabemos dele, nem como ocorreu, os únicos vestígios são algumas radiações que os satélites captam, que os observatórios identificam.


Alguns físicos dizem que o CERN poderá ajudar a criar novos estados de matéria, ainda desconhecidos.
Então se serão matérias desconhecidas, como podem eles garantir segurança se nem conhecem as características e comportamentos desses estados de matéria?

Há físicos que garantem que se algo correr mal, podem formar-se micro-buracos negros (black holes) e que poderiam ir acumulando massa e aumentando de tamanho, se tal ocorrer, os cientistas não saberão como impedir isso!
Ainda pouco se sabe acerca de buracos negros, e  surgem sempre fenómenos intrigantes que ainda espantam os astrónomos (o que indica que quase nada se sabe sobre o tema)

Buracos negros são ainda gigantes desconhecidos, a cada dia que passa os astrónomos descobrem novos fenómenos no Universo, o que prova que POUCO ou nada sabemos ainda sobre o Universo.

É demasiada presunção para o ser humano, imaginar que pode controlar forças desconhecidas.

Partículas que colidem e originam um pequeno big bang, podem originar reacções aleatórias, o big bang não foi algo ordenado, previsível. Se foi uma mega explosão, caótica, desordenada, surgem várias reacções imprevisíveis, o universo surgiu do caos, dessa mega explosão.

Os cientistas garantem que nada de mal acontecerá, mas como podem ter a certeza? Imprevistos surgem em tudo, por exemplo a NASA teoricamente vistoria os vaivéns antes de cada missão espacial, para garantir a segurança dos mesmos, fazem testes minuciosos, etc, mas mesmo assim não impediram alguns acidentes, como o do vaivém "columbia". Vaivéns que custam milhões de dólares e a vida humana dos astronautas!
Então, quem nos garante que um projecto como o CERN não terá problemas técnicos?

A 27 de Março de 2007 ocorreu uma explosão acidental, leia AQUI.

Eles argumentam que "mini buracos negros" caso ocorressem, não seriam perigosos.
Como podem eles dizer isso? Já produziram alguns e os observaram? Já analisaram algum em laboratório?
NUNCA.

COMO PODEM ELES GARANTIR A SEGURANÇA
 da experiência, se nem a própria segurança dos servidores eles mantêm?

HACKERS já invadiram os servidores do CERN (link da notícia AQUI, do jornal TELEGRAPH .co.uk  )

Veja os seguintes videos, o primeiro trata-se de uma entrevista com o físico dr Walter Wagner, num programa da rádio "Coast to coast ". Traduzido por realidade oculta.

O CERN também produziu um "desacelerador de anti-protóns" um aparelho para criar anti-matéria em grandes quantidades!

A anti-matéria é idêntica à matéria física, excepto por ser composta de partículas cujas descargas eléctricas são inversas àquelas encontradas na matéria normal. A anti-matéria é a mais poderosa fonte de energia conhecida pelo homem. Liberta energia com 100 por cento de eficiência (a fissão nuclear é 1,5 por cento eficiente).

Ela é extremamente instável. Incendeia-se ao entrar em contacto com qualquer coisa, inclusivé o ar.
Uma única grama de anti-matéria contém energia igual à de uma bomba nuclear de 20 quilotons - o tamanho da bomba que caiu sobre Hiroshima.

Outros riscos da experiência, seriam por exemplo a criação de strangelets, strangelets ou ainda strange nugget são pequenos fragmentos de matéria estranha.
O físico  Sheldon Glashow, (que ganhou  um  Prémio Novel de Física em  1979), dissera que: " Um strangelet  recém-criado poderia engolir os núcleos atómicos, crescendo sem parar até consumir a Terra inteira.”

Produção monopólos magnéticos - Um monopólo seria capaz de gerar linhas de campo magnético abertas, como as linhas de campo eléctrico de uma carga positiva ou negativa.
No caso magnético isso nunca foi observado, pois esses possuem divergentes iguais a zero.
Os campos magnéticos sempre se encerram sobre si mesmos, como um dipólo eléctrico (uma analogia com campos eléctrico, uma carga positiva e uma negativa a uma certa distância uma da outra).
A produção desses monopólos magnéticos podem induzir um processo de decaimento de prótons, geralmente num pion e um pósitron, que faria toda a matéria desestruturar-se.

Produção de uma fenda inter-dimensional...
Tenho algumas suspeitas que poderão querer desenvolver anti-materia para algum tipo de arma, ou propulsão de naves.

O cientista  espanhol  Luís Sancho, que também é escritor no campo da ciência de sistemas, investiga, dá palestras internacionais sobre tempo cíclico e cosmologia. Um dos temas dos seus livros é o universo como um sistema evolutivo de natureza fractal. Luís Sancho explica que o CERN pretende criar 3 tipos de matéria:
Matéria de massa máxima (para estudar os três horizontes evolutivos de massa do Universo), a massa estranha mais densa (componente das estrelas de neutrões) e a massa "Tau", provável componente dos buracos-negros.
O problema é que a massa estranha e massa "tau" se alimentam, quando alcançam a estabilidade em ambientes de alta energia de matéria radiante do nosso Universo, convertendo essa energia em matéria escura.
Antes do CERN existiu o RHIC, (Colisor Relativístico de Íons Pesados (RHIC, de Relativistic Heavy Ion Collider) que criou um líquido ultra denso de matéria estranha, instável por não ter suficiente energia.
Eles querem provar a teoria de Hawking, mas Hawking pode estar errado, é apenas um humano e humanos erram. Eles pensam que um mini buraco negro poderia evaporar-se.
Mas na verdade em 33 anos nunca se observou nenhum buraco negro evaporar-se, no universo.

Visite ainda  LHC Defense.

Começam a ocorrer factos curiosos, a 10 de Setembro surgem na internet notícias de que objectos estranhos (óvnis) pairavam sobre a zona do Cern, em Genebra, mas nenhum caça foi ter com os óvnis, porque tiveram avarias nos sistemas de navegação.

Dia 20 de Setembro, surge uma notícia de que o CERN teve avarias nos magnetos supercondutores, e que a experiência de colisão de partículas será adiada até que eles resolvam a anomalia. link (Times Online)



Visite sempre este website. Sempre haverá novidades e notícias que não se divulga